Comando para Ignorar Faixa de Opções Ir para o conteúdo principal
 

 Notícias Relacionadas

 
12/06/2014

Capacitação busca orientar decisões judiciais na área da saúde

Promovido pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, curso é voltado para profissionais da á...
02/06/2014

Projeto ajuda na recuperação de paciente fora do hospital

Proposta elaborada a partir da capacitação oferecida pelo Hospital Sírio-Libanês, em parceria com o ...
31/05/2014

Simpósio internacional fala sobre Incontinência Urinária

Distúrbios no sistema urinário afetam cerca de 10% da população brasileira.
15/05/2014

Rafael Bengoa, ex-assessor de Barack Obama, participa de debate no Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa

Cerca de 300 pessoas entre médicos, profissionais de saúde e integrantes da sociedade civil particip...
 

 Arquivo de Notícias

 

Como melhorar o atendimento a emergências nos hospitais públicos do Brasil

Seis hospitais de excelência brasileiros, entre os quais o Hospital Sírio Libanês, participam do programa SOS Emergência, criado pelo Governo Federal, com o objetivo de promover uma radical melhoria do atendimento à população em serviços de urgência hospitalar.

 

<imgSegundo o Dr. Sérgio Zanetta, Diretor de Filantropia do Hospital Sírio Libanês, a ideia é usar a expertise dos hospitais privados para apoiar a formação e qualificação de profissionais em centros de urgência em vários hospitais públicos espalhados pelo Brasil, melhorando a gestão, ampliando o acesso aos serviços de urgência, reduzindo o tempo de espera e garantindo atendimento ágil, humanizado e com acolhimento à população que necessita de atendimento urgente:

 

“Os serviços de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde enfrentam graves problemas em todo o país, o que tornou necessária a criação do SOS Emergência. A ideia aproveitar a experiência dos hospitais de excelência para promover uma reestruturação da gestão dos atendimentos de urgência e, com isso, melhorar a qualidade do serviço prestado à população em uma área tão crítica e sensível”, assinala Zanetta.
 
Em um primeiro momento, onze hospitais públicos vão receber financiamentos para melhorar a infraestrutura e implementar Núcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar, que vão atuar com a proposta de melhorar o atendimento de urgência. Segundo Zanetta, ao Hospital Sírio Libanês e sua área de filantropia coube realizar a formação dos profissionais que farão a gestão dos hospitais envolvidos nesta primeira fase do SOS Emergência:
 
“Os Núcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar que vão operar nesses onze hospitais públicos já estão instalados e agora começa um processo de formação dos profissionais que vão atuar ali, sob a orientação do Hospital Sírio Libanês. A nós compete a formação dos profissionais de todos esses núcleos, que podem chegar ao número de 50 nos próximos anos.”, explica Zanetta.
 
Mais do que um projeto de transferência de conhecimento, o SOS Emergência visa ampliar a capacidade de resolução dos problemas das emergências dos hospitais públicos brasileiros, buscando a articulação dessas unidades com os demais serviços médicos proporcionados pelo SUS:
 
“Hoje temos problemas nas emergências para realizar um acesso qualificado. É preciso fazer um acolhimento com classificação de risco, que permita dar prioridade sempre aos casos mais urgentes. É evidente que todos serão atendidos, mas essa classificação de riscos permite reduzir o índice de óbitos em situações de atendimento de urgências”, alerta Zanetta.
 
 
Segundo o Diretor de Filantropia do Hospital Sírio Libanês, muitas casos que se tornam urgências podem ser evitados caso o paciente tenha acesso a terapias presentes no próprio hospital ou no Sistema Único de Saúde, o que pode ser proporcionado por uma metodologia de trabalho que integre as unidades de urgência aos outros serviços hospitalares:
 
“Muitas vezes a área de emergência faz o seu trabalho, muito bem feito, mas tem dificuldades para garantir a continuidade do tratamento médico que vai evitar que aquele determinado paciente volte ao hospital em situação de urgência. Por essa razão, a integração dos serviços vai melhorar o atendimento à população e reduzir problemas decorrentes de superlotação de centros de urgência”,  explica Zanetta.
 
 
Além do Hospital Sírio Libanês participam do projeto os hospitais Albert Einstein, Hospital do Coração, Samaritano, Alemão Osvaldo Cruz e Moinhos de Vento. Os 11 hospitais públicos que inicialmente receberão o suporte dos hospitais de excelência são: Instituto Dr. José Frota (CE), Hospital da Restauração (PE), Hospital Geral Roberto Santos (BA), Hospital de Urgências de Goiânia (GO), Hospital de Base (DF), Hospital João XXIII (MG), Santa Casa de São Paulo e Hospital Santa Marcelina (SP), Hospital Miguel Couto e Hospital Albert Schweitzer (RJ) e Grupo Hospitalar Conceição (RS).   
   
Data: 11/02/2013
Fonte: Hospital Sírio-Libanês
Assunto:  Cursos de Atualização

Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa

Rua Cel. Nicolau dos Santos, 69
Bela Vista - São Paulo - SP

Tel.: 55 11 3155-8800
(seg. à sex. das 8h às 20h)
Fax.: 55 11 3155-0494
e-mail: iep@hsl.org.br

Termos de Uso e Política de Privacidade